O retorno do tartã


Imagem: visitscotland.com

Você pode chamá-lo de tartan – se preferir sua pronúncia em inglês – ou tartã, se preferir seu nome em português, mas independentemente da nomenclatura, o que importa, é que este xadrez, com uma gama imensa de tramas, retornou a ribalta nesta estação após inúmeras aparições nas semanas de moda de inverno internacionais.

A palavra tartan ou tartã, significava, originalmente, “tecido de lã leve” e sua origem é sempre associada aos escoceses, mas de acordo com o historiador têxtil E. J. W. Barber, a estampa remonta aos antigos Celtas no período da idade do ferro – século XII a.C. a V a.C..

Como símbolo dos clãs escoceses, os tartãs começaram a ser usados apenas no século XVIII. 

Imagem: harriskilts.com

A partir dos anos 1960, testemunhamos a moda utilizar o xadrez como estampa em grande profusão, para depois ser um pouco esquecido na década de 1980 e, então, retornar com força total em 1990. Naquela época, seu ressurgimento foi creditado a estética grunge, que compunha seu visual com a mistura dos xadrezes de padronagem norte-americana com os xadrezes dos clãs escoceses, numa vibração bem desconstruída.

Kurt Cobain, da banda Nirvana, vestindo camisa xadrez Buffalo.

Abaixo, imagens com sugestões nada óbvias para compor seu visual com este xadrez tão emblemático.

Agora é só se jogar e ser feliz!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.