8 peças básicas para um guardarroupa infalível


As ofertas são muitas, mas a verdade é que, um guarda-roupa funcional, é feito de poucos mas bons itens, combináveis entre si.

Aqui, a palavra chave é otimização!

Não adianta termos um armário recheado de peças maravilhosas se estas não dialogam umas com as outras.

Se as peças forem muito diversas entre si, nosso guarda-roupas vai acabar com algumas peças tristes e aleatórias abandonadas no fundo do armário. 

Na era de conscientização de consumo em que vivemos, precisamos priorizar aquilo que de fato nos será útil.

Lembre-se que a ordem é reutilizar, reciclar e ressignificar!

Vamos a eles:

A clássica saia lápis nunca sai de moda. Você pode escolher a sua dentre tantas opções que existem, mas isso não significa que a saia deva ser monótona.

Por exemplo, a sua pode ser em couro, pode ser de tecido texturizado, pode ter recortes… O que realmente importa é que possua um bom corte.

Combine-a com: as camisetas básicas; a camisa branca; o paletó do terno; o cardigã; o trench coat.

Eterno clássico! Democrático, veste bem a todas as idades. Em tom mais claro, é esportivo. Em tom mais escuro, é versátil. 

Escolha um modelo que a vista bem. Pode ser reto, flarecropped ou skinnie, aqui, o que importa é que seja um modelo confortável e que delineie suas curvas com suavidade.

Os modelos com elastano são os mais confortáveis.

Combine-o com: as camisetas básicas; o cardigã; a camisa branca; o paletó do terno; o trench coat.

Toda mulher deveria possuir um terno bem cortado no armário. 

A brasileira não tem muita predileção por alfaiataria, mas esta é uma preferência que deveria ser adquirida – não há mulher que não fique extremamente elegante e genuinamente empoderada dentro de um terno feminino. 

Plus, a alfaiataria, desde a mais simples, até a mais arrojada, é, sim, a melhor opção para a vestimenta corporativa, visto que não anuncia demais as formas femininas e, ainda, padroniza o visual.

Prefira os confeccionados em poliviscose ou lã fria.

Combine-o com: a camisa branca; a camiseta básica; o cardigã; o trench coat.

Vinda direto do guarda-roupa masculino para o feminino, adquiriu formas mais acinturadas para nos vestir melhor.

Uma camisa branca, básica e confeccionada em tricoline de algodão é sempre uma boa pedida.

Combine-a com: a saia reta; o jeans; o terno; o cardigã; o trench coat; o vestido básico (use-a por baixo do vestido).

Há muito perdeu o status de “casaco da vovózinha” para se tornar um item necessário a encobrir qualquer corpinho em dias de meia-estação.

Leve e fácil de carregar no braço ou nos ombros em caso de necessidade, também é um agasalho fácil de usar devido a maleabilidade da malha.

Escolha um modelo de algodão ou lã porque não criam bolinhas com o uso.

Combine-o com: a saia reta; o jeans; a calça do terno; a camisa branca; a camiseta básica; o vestido básico.

Com uma história que provavelmente inicia-se em 1918, quando o então primeiro-ministro britânico Winston Churchill o vestiu em público pela primeira vez, o trench coat – casaco de trincheira na tradução – é um artigo tão clássico quanto a calças jeans, e, embora seja menos consumido, é altamente necessário a qualquer pessoa que almeje um guarda-roupa atemporal e elegante.

Não há como explicar o refinamento que ele proporciona a quem o usa, tem que experimentar!

Combine-o com TUDO: a saia reta; o jeans; o terno; a camisa branca; o cardigã; a camiseta básica; o vestido básico.

De símbolo da rebeldia na época do astro hollywoodiano James Dean – que a vestiu somente com calça jeans em uma época em que esta era ocultada embaixo das camisas – a item necessário para qualquer visual, a camiseta básica dispensaria apresentações, mas é sempre bom relembrar que muitas vezes menos é MAIS!

Combine-a com: a saia reta; o jeans; o terno; a camisa branca; o cardigã; o trench coat; o vestido básico.

Este não precisa ser um L.B.D. (little black dress – vestidinho preto), mas deve ser bonito, ser confortável, ser elegante e estar de acordo com seu estilo e biótipo. Deve, ainda, preferencialmente, ser sem estampas e moderadamente simples.

Recortes estratégicos, tecidos opacos e cores mais escuras garantem a atemporalidade do modelo.

Escolha um que seja especial para você em qualquer ocasião.

Combine-o com: o paletó do terno; a camisa branca (use-a por baixo do vestido; o cardigã; o trench coat.

Simples assim!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *