Muito além do simples lenço


Você sabe diferenciar um foulard de uma echarpe?

Para você, tudo aquilo que pode-se amarrar no pescoço, chama-se ‘lenço’?

Caso a resposta para as duas perguntas acima tenha sido ‘sim’, então, precisamos desfazer esse nó que existe a respeito do assunto. 🙂

Distinga as diferenças:

Bandana

É um acessório antigo, difundido através de inúmeras gerações. Geralmente apresenta estampa cashmere/paisley. É de formato quadrado ou triangular, e mede mais ou menos 50 cm x 50 cm. 

Confeccionada em algodão, é ideal para ser usada em looks casuais com calça jeans, camiseta e jaqueta de couro.

bandana

 Lenço

Qualquer item confeccionado em algodão, seda, linho. Tem formato quadrado, e as dimensões variam de 40 cm x 40 cm a 100 cm x 100 cm. É bastante democrático, mas evite usar os de algodão e linho com roupas de tecidos refinados, como crepes de seda, ou, qualquer outro tecido que apresente brilho (shantung, tafetá).

lenço3

Echarpe

Apresenta formato retangular. Pode ser confeccionado em tecido leve ou mais encorpado, mais rústico ou mais refinado, e segue a mesma lógica de combinação do lenço (vide logo acima). 

echarpe

Carré/foulard

São lenços 100% seda, quadrados e ricamente estampados. Muitas vezes são pintados à mão, e os mais icônicos desta categoria são os da marca Hermès (tradicionalíssimos!). 

Levantam instantaneamente produções mais simples, como por exemplo, aquelas compostas por calça jeans + camisa. Logicamente, são o complemento ideal para peças de corte mais sofisticado.

Carre foulard Hermes

Keffiyeh / yashmagh / lenço palestino

Lenço 100% algodão, quadrado, com franjas. Usado inicialmente por homens palestinos como um símbolo do movimento pela libertação da Palestina, imigrou para os holofotes da moda através das mãos do estilista Nicolas Ghesquière em sua coleção de outono-inverno 2007/2008 para a marca Balenciaga. É uma peça jovial, e fica muito bem com calças jeans e tênis estilo All Star.

keffiyeh

Pashmina

Pashmina é, na verdade, o nome da lã utilizada para fazer este tipo de echarpe. É a versão mais nobre da mesma lã cashmere. Apesar de apresentar as dimensões de uma manta, é extremamente delicada. O pelo da cabra que fornece esta lã é muito fino, o que deixa a peça com um caimento sutil, brilho e maciez diferenciados. Pode ser de uma única cor ou estampada.

Uma pashina original, quando enrolada em torno de si, passa sem esforço entre o diâmetro de uma aliança.

O nome pashmina popularizou-se, e é erroneamente utilizado para denominar seus pares genéricos feitos de fibras sintéticas.

Pode ser usada em diversas ocasiões, inclusive, com vestidos de festa. 

pahmina1

Cachecol

É parecido com uma echarpe, porém, é mais fino e mais alongado. É feito de tricô, e sua aparência, depende unicamente da criatividade de quem o cria. Pode ser liso, texturizado, ou com trabalhos em jacquard

Combine com roupas casuais, como: calças e jaquetas jeans, blusas de malha, blazers de veludo, e parkas esportivas.

cachecol

Xale

Comumente é encontrado em formato triangular, mas, pode, também, ser encontrado em formato retangular, embora seja mais raro. É feito à mão, e possui trama aberta. Pode ser confeccionado com fios de lã, algodão ou seda, e, apesar de ser muito mais ornamental que protetor, é usado sobre os ombros, parte das costas e braços.

Ideal para conferir um visual étnico ao look, ou deixar a alfaiataria nossa de cada dia com um toque mais original.

xale

Estola

Originalmente era feita de pele de raposa (o que é muito cruel), mas hoje é facilmente encontrada em pelo sintético (ufa!). Normalmente usada com vestidos de festa, pode, tranquilamente, ser usada à luz do dia por fashionistas mais exuberantes, desde que o visual inteiro acompanhe a proposta (vide exemplos em sites de street style durante as semanas de moda).

estola

No video abaixo, a blogueira Wendy Nguyen, do Wendy’s Lookbook, ensina 25 maneiras de usar uma echarpe. O video possui, até agora, 24.202.174 visualizações.  😯

 

Os acessórios supracitados são uma mão na roda quando se trata de proteção contras as intempéries. Além disso, eles podem ser os responsáveis por acrescentar aquele twist ao visual. 

E aí, gostaram?

Beijinhos!

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.